[VENCI!] Como consegui meu visto de trabalho permanente na Austrália – por Marcella Costa

Tempo de leitura: 11 minutos

Marcella Costa | Sou formada em Admistração com ênfase em Comércio Exterior, experiência de trabalho como analista de Marketing, antes de embarcar para os melhores 5 anos de vivência e trabalho na Austrália e mochilão por esse mundão afora! Atualmente, trabalho como education planner na Information Planet Santos, compartilhando todo o ensinamento e inspirando outras pessoas a fazerem o mesmo!

Chega um momento da vida que você precisa fazer o que REALMENTE quer…

Explorar novos lugares, novas paisagens, viver os seus sonhos!

Vou te contar um pouco da minha trajetória na Austrália. 

Como eu consegui os mais variados tipos de trabalho durante esse período, e o que me levou a conquistar o TÃO SONHADO visto de trabalho permanente (o sponsorship) para trabalhar full time em uma empresa australiana.

Ahhhh… Já me bate até uma saudade porque foram os 5 MELHORES anos da minha vida!

primeira road trip na australia
Minha primeira “road trip” pela Austrália

Posso te falar por experiência própria que todos os empregos que eu tive a oportunidade de trabalhar foram essenciais para cada etapa do meu desenvolvimento pessoal e profissional durante a minha jornada na Aussieland!

Preparado para descobrir como consegui meu visto de trabalho? Senta que lá vem história!

OBS: As regras para conseguir o visto permanente na Austrália mudam constantemente. Para entender as chances REAIS de você conseguir o seu, fale com um especialista em Austrália da Information Planet!

1. Quero um visto de trabalho: por onde começo?

Cara, eu sempre digo para os nossos estudantes que o nível de inglês é um fator-chave para determinar o tipo de trabalho viável nessa primeira etapa, afinal são muitas as oportunidades de trabalho para intercambistas com diferentes níveis de inglês.

Veja aqui uma Tabela com Empregos e Salários para Intercambistas na Austrália

Por isso eu digo, que o início do intercâmbio é a parte crucial de todo o planejamento.

Eu lembro que quando eu estava na fase de pesquisa e preparação do meu intercâmbio, eu procurei selecionar as escolas australianas que iriam me garantir esse aprendizado e me proporcionar todas as tools necessárias para a conquista da proficiência da língua inglesa.

Não podemos esquecer que:

60% de toda essa preparação e conquista do primeiro emprego no país de escolha, irá depender da tua força de vontade, perseverança, garra, foco e disciplina!

E esses foram os principais  ingredientes que ajudaram na conquista do meu primeiro emprego na Austrália.

Believe me: você será surpreendido e descobrirá vocações e talentos que você nem sabia que tinha jeito pra isso.

Assim como aconteceu comigo…

Eu que virei Barista em uma chocolateria super conhecida e badalada na Austrália, chamada MAX BRENNER!

Meu primeiro part job como barista na Max Brenner. Se você tiver a oportunidade de conhecer a Austrália, não deixe de passar lá e tomar um Cappuccino & Chocolate no Kangaroo cup.

Ahhh quantas lembranças boas! Consigo sentir até o cheirinho de chocolate que ficava impregnado no meu avental rsrsrs!

2. Consegui o primeiro emprego! Qual é o próximo passo?

Saber que você consegue pagar as contas do mês com seu casual job (emprego comum) é a melhor sensação do MUNDOO!!!

Porém não podemos nos acomodar, afinal nós seres humanos, estamos sempre em busca de uma evolução nessa terra, não é mesmo?!

Depois que você já passou pelo primeiro emprego, provavelmente já passou da fase que o seu vocabulário se resumia em:

“Hi, my name is…”

“Thank you”

“Nice to meet you”

Agora, após essa experiência de trabalho, você já vai se sentir mais confiante no inglês. Já quando à adaptação para bater no peito e dizer:

VAI QUE É TUUUA TAFFAREL! 

Chegou a hora de “atacar” e mostrar o teu potencial brasileiro:

Aquele cara que arregaça as mangas, que para ele não tem tempo ruim, que é esforçado, dedicado, está acostumado com pressão, tem aquele jeitinho cativante de um cara alegre, que não se abala com qualquer coisa não.

E o principal: a gente se vira e corre atrás do que precisar para fazer algo acontecer!

Se identificou com esse cara? Você vai estar pronto para buscar seu visto de trabalho.

Mas Marcella, como? Onde eu vou encontrar essa oportunidade?

Prontinha para iniciar mais um dia de trabalho na Max Brenner!
Prontinha para iniciar mais um dia de trabalho na Max Brenner!

Depois de encarar o primeiro emprego e aprender inglês, você pode optar por:

  • Seguir na sua carreira;
  • Iniciar uma nova (por que não?).

Bom, vou te contar a estratégia que eu usei lá na Austrália:

  1. Pensei nos lugares relacionados à área do meu interesse;
  2. Fiz uma listinha desses lugares e também dos relacionados;
  3. Estudei sobre eles e procurei entender as rotinas de trabalho;
  4. Fiz a seguinte pergunta: há alguma relação das minhas experiências com esse possível lugar?
  5. Planejei formas de agregar com meu trabalho.

Depois, quebrei a cabeça para entender quais passos eu deveria seguir para trabalhar, definitivamente, nesse lugar.

Ex: Há alguma restrição por eu ser um estudante internacional?

Vou te contar o segredo…

Cara, não há restrição nenhuma…não é um bicho de sete cabeças!  

E posso te falar?

Essa troca de experiências entre culturas diferentes dentro de uma empresa é muito bem vista do outro lado! E se você se enquadra nas exigências estabelecidas, é um win – win!

Por isso, dê as caras mesmo!

Faça estágio em grandes empresas, há também diversas startups na Austrália, onde as empresas mais inovadoras de tecnologia ficam animadas com esse público cheio de energia e disposto a aceitar qualquer desafio.

Veja nesse artigo como o intercâmbio prepara você para o mercado de trabalho de 2020!

Outra boa opção é procurar os tão falados programas de internship na Austrália.

Há empresas que são especializadas nesse tipo de recrutamento e fazem esse link entre o estudante e as empresas que estão à procura de um estagiário!

Fale com os nossos especialistas em Austrália da IP, tenho certeza que eles vão compartilhar todos os contatos deles com você! Afinal, nós já passamos por isso 😉

OBS: Vale ressaltar que a maioria dos programas de internship cobram uma taxa de inscrição, justamente pelo simples fato de que eles não aceitam qualquer um e querem o estudante certo para aquela vaga!

Mas fica tranquilo que com aquele trabalho casual você consegue pagar. É só priorizar, ter foco e disciplina!

Afinal, não tem como ninguém te contratar ou te oferecer uma oportunidade de emprego sem antes te conhecer, não é mesmo?!

3. Na prática: a escalada para conseguir o visto de trabalho

equipe de trabalho
Minha equipe multicultural de trabalho (Itália, Coreia, Suiça e Brasil)

Se prepara para a parte louca da história:

Eu como uma boa amante de viagens, estava sempre buscando um lugar novo para conhecer.

Saia pelas ruas atrás de mapas. Ia em todos os centros de informações da cidade que eu morava para conversar com os locais e saber os “lugares secretos” da região.

Então, achei uma agência de viagens bem pequenina que ficava em uma das ruas principais de Brisbane e foi lá onde tudo começou!

Primeiro eu fechei um dos pacotes para conhecer a famosa Whitehaven Beach e desfrutar da areia mais branca do mundo. Foi mágico!

Fiquei tão surpresa com os pacotes, pois eram personalizados para estudantes internacionais que vinham do mundo inteiro e que estavam vivendo a mesma experiência que a minha. Além disso, o preço era super tranquilo para alguém que vivia somente com o dinheiro do casual job!

Foi então que eu comecei a indicar para todos os meus amigos da escola que eu estudava. Eu queria que eles tivessem a mesma experiência que eu tive.

A gente terminava a nossa aula, eu juntava a galera que estava afim de saber mais e os levava lá na agência.

(Lembra do “chega uma hora que você tem que fazer aquilo que REALMENTE quer”? Eu estava fazendo o que eu REALMENTE queria!)

Essa agência era o HUB de Brisbane para os mochileiros e aventureiros de plantão, e eu lembro que estava sempre lotada. Chegava a fazer fila!

Eu passava tardes e mais tardes naquele lugar… sonhando com os lugares que eu gostaria de conhecer!

Foi então que um belo dia, o gerente da agência me chamou e perguntou se eu queria trabalhar na agência. 😮

E eu fiz aquela cara de … “Sorry?” “Can you please say again?”  “Ohhh noo, I am not really good with sales (“Eu não sou muito boa com vendas)”.

E ele insistiu… e eu pensei porque não?

Eu vou trabalhar com o que eu mais gosto de fazer que é viajar, ganhando dinheiro! E, simplesmente me joguei!

EXTRA: Descubra aquele talento que nem você sabia que tinha

palestras em universidades
NUNCA imaginei que um dia faria palestras em universidades sobre destinos para viajar.

Lembra aqueles ingredientes que eu te falei logo no comecinho do texto?!

Então, eu acrescentei mais alguns durante toda essa jornada trabalhando na agência de turismo para então ser surpreendida com tudo o que mais queria, confere aqui:

Esse foi a minha receita para o sucesso do visto de trabalho:

  • Trabalho duro;
  • Persistência;
  • Disciplina;
  • Resiliência para lidar com mudanças e riscos;
  • E muita coragem (que nós intercambistas temos de sobra)!

Lembre-se de adicionar também ao seu desejo de conseguir um visto de trabalho australiano os seguintes ingredientes:

  • Bons hábitos;
  • Paixão;
  • Honestidade.

Duvido que você não consiga atingir o seu sonho com esses itens na sua bagagem!

O dia em que, finalmente, consegui meu visto de trabalho!

consegui meu visto de trabalho
Dia de inauguração da loja em Brisbane, onde trabalhei como Customer Service Manager

Depois de muito trabalho duro, chegou o dia que recebi uma proposta para abrir uma nova unidade na cidade de Brisbane, me tornando Customer Service Manager, com um visto de trabalho.

É o tão sonhado “sponsorship” que me fez ficar um tempo maior na Austrália sem preocupações com a renovação de visto!

Ahhh eu estava na lua!

E foi aí que pensei que todo aquele trabalho duro valeu MUITO a pena!

Se eu faria tudo de novo?

Sem dúvida alguma!

Fica minha dica final:

97% dos profissionais tipo “coala” trabalham na profissão que escolheram.

Já os profissionais “cangurus” pulam em qualquer oportunidade e acabam fazendo o que não gostam! Não seja um canguru!

Faça o que faz seu coração bater mais forte! Siga os seus instintos! Às vezes a rotina e a zona de conforto nos impedem de alcançar nossos sonhos…

Tenha experiências longe de casa e não subestime nenhuma oportunidade de emprego durante o seu intercâmbio!

Esse é o seu momento e tenho certeza que você não irá se arrepender!

E pode apostar que toda a experiência será válida para onde quer que o teu destino te leve.

Quero terminar com uma frase que eu li em uma das minhas paradas antes de voltar para o Brasil que dizia: “Education and Travel are the only things you buy that make you richer“.

Em bom português:

“Educação e viagens são as únicas coisas que você compra que fazem VOCÊ ficar mais rico!”

Boa sorte na sua journey e qualquer dúvida, só deixar nos comentários abaixo ou conversar com o time da especialistas da IP!

OBS: As regras para conseguir o visto permanente na Austrália mudam constantemente. Para entender as chances REAIS de você conseguir o seu, fale com um especialista em Austrália da Information Planet!

Guia Austrália

2 Comentários


  1. Conversar com a Marcella sobre a experiência dela encoraja qualquer um, dá vontade de “pegar o primeiro avião com destino a felicidade”, com a roupa do corpo e ter a certeza de que indo com vontade e disposta a conhecer cultura nova, lugares novos e principalmente se conhecer (como ela mesma diz no texto acima, saber que tem habilidades que jamais passou pela cabeça), tudo vai dar certo.

    Há algum tempo comecei a pensar na possibilidade de ir para o exterior e um belo dia acordei decidida. Já sei valores de passagem, hospedagem, como vai estar o clima quando eu for. Já estou ciente de que estarei saindo da minha zona de conforto, deixando um emprego “estável”, roupa lavada, comida feita e colo da família pra ser do mundo e criar meu mundo, minha história…preciso disso, quero isso!

    Obrigada Marcella por ser tão positiva, seu texto me faz sentir sua alegria e ficar ansiosa pela minha vez!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *