Como Estudar e Trabalhar na Austrália? Requisitos e Preços (2019)

Tempo de leitura: 11 minutos

É fato. O combo estudar e trabalhar na Austrália configura uma oportunidade única em termos de experiência para qualquer intercambista.

É currículo, independência e, acima de tudo, sabedoria.

Quem já foi não tem dúvidas: a Austrália é incrível.

Lá você vai conviver com pessoas do mundo todo, entender culturas distintas e aprender não só lições de inglês, mas lições de vida e de mudança interior.

Não bastasse isso, o país ainda possibilita uma receptividade única aos brasileiros.

E não é difícil entender os porquês.

Os mates, como assim são conhecidos, se identificam com esse calor, típico de brazuca, e se mostram abertos à chegada dos estrangeiros.

Um aconchego bem importante quando saímos da nossa zona de conforto…

Mas, vem cá, você já pensou MESMO o quão incrível pode ser essa experiência?

Morar em um dos melhores países para se viver no mundo, aprimorar um idioma praticamente universal e trabalhar com um tipo de atividade que até então você sequer havia imaginado.

Bagagem que pode trazer um bocado de possibilidades pessoais e profissionais (é óbvio!)

Vem com a gente descobrir quais são todas as etapas para você resolver antes de embarcar?

O que você vai descobrir neste artigo:

Preparado para, literalmente, embarcar nessa?

1) Visto para trabalhar na Austrália: qual é  o mais indicado?

estudar e trabalhar visto

Para estudar e trabalhar na Austrália, você deverá optar pelo visto de estudante com permissão de trabalho.

Sim! O nome é “de estudante”, mas é ele que vai garantir a permissão de trabalho se você estiver matriculado em um curso com mais de 14 semanas e que tenha carga horária mínima de 20 horas semanais.

É indicado que você encaminhe o visto – já com a documentação exigida – entre 60 e 90 dias antes do embarque. Isso quer dizer que para começar o processo, o indicado mesmo, é até 6 meses.

Veja as principais dúvidas sobre visto

O que preciso para estudar e trabalhar na Austrália?

Como já citamos, para trabalhar na Austrália, você obrigatoriamente precisa estar matriculado por 14 semanas ou mais em algum curso de até 20 horas semanais e poderá aliar esse tempo trabalhando até 40 horas quinzenais. No período de férias é permitido trabalhar 40 horas semanais.

Tenho um namorado (a) e gostaria de levar como dependente. É possível?

Sim, mas quanto mais você tiver condições de comprovar que esse relacionamento é genuíno – leia-se estável -, maiores são as chances de você obter êxito nesse processo.

É preciso fazer as comprovações de relacionamento em caso de levar dependente?

Sim! O dependente precisa encaminhar as mesmas comprovações, mas a exigência financeira é menor.

Posso levar filhos como dependentes? Eles podem estudar lá?

Pode! De 0 a 5 anos o país não exige que você matricule os pequenos em alguma instituição, mas se você trabalhar meio turno, por exemplo, pode vincular as crianças nos chamados Kindergarten (a creche australiana). A partir dos 5 anos é obrigatória a matrícula em alguma escola regular e, em ambas as situações, o ensino é pago.

O meu dependente pode trabalhar? E quantas horas?

Pode! O tempo de trabalho é o mesmo do aplicante: 20 horas semanais durante o período do curso e 40 horas semanais no período de férias. A situação só muda se o intercambista “principal” estiver na Austrália para cursar um mestrado. Neste caso, o dependente poderá trabalhar fulltime.

Entenda em nosso post completo sobre visto australianoos documentos + critérios exigidos pelo consulado australiano para ter o visto aprovado.

Não dê mole e já comece a organizar esse processo. Sem o visto você não embarca e garantir a aprovação é uma tranquilidade só!

australia desconto

2) Melhores cidades para estudar e trabalhar na Austrália

estudar e trabalhar na australia cidades

Sydney, Melbourne, Brisbane, Gold Coast e a lista está só no início.

Inúmeras são as cidades – todas com selo Austrália de qualidade de vida – que você pode escolher para fazer o seu intercâmbio.

Mas quando falamos que esse é um ponto importante a ser decidido é porque ainda que sejam parecidas em termos de clima, as cidades da Austrália possibilitam diferentes experiências, custos e possibilidades.

Melbourne, por exemplo, foi considerada por sete anos seguidos a melhor cidade para se viver no mundo (e quem compete com esse título?). Isso significa que seu potencial turístico é alto e que as vagas no setor de hotelaria são as mais indicadas.

A gastronomia também pulsa por lá com a presença de escolas renomadas na área e restaurantes de todas as partes do mundo. Já sabe pra onde ir se o seu sonho for ser chef de cozinha, não é mesmo?

Sydney é metrópole da oportunidade. Ou seja, oferece emprego nas mais diferentes áreas, com a condição de que você se empenhe para procurar uma vaga.

Mas como todo bônus tem um ônus, a cidade também pode ser uma das mais caras para se viver. A dica é procurar áreas mais distantes do Centro para morar. Esse esforço reduz consideravelmente os custos.

Que tal Brisbane, a cidade do sol? Essa é a escolha certeira para quem odeia inverno, chuva ou mesmo tempo nublado. São 300 dias de sol por ano e um clima que agrada quem gosta de vida cultural ao ar livre.

Além de contar com festivais e apresentações artísticas em espaços públicos e privados, o território ainda possibilita paisagens para todos os gostos: praias, cachoeiras e montanhas. É só escolher.

Sim, sabemos que a escolha da cidade não é uma tarefa fácil, afinal cada uma oferece uma particularidade diferente e incrível em termos de vivências no exterior.

A nossa dica é que você escolha pelo método do descarte:

  • Analise os pontos fortes e fracos dos territórios;
  • Veja quais são as suas condições financeiras;
  • Espie quais são as oportunidades de trabalho em cada cidade;
  •  E não esqueça de adicionar nessa escolha as suas preferências climáticas (acredite, isso pode fazer muita diferença quando você estiver lá fora).

Quer descobrir como é o mercado de trabalho em cada cidade? Leia nosso artigo sobre “As 10 melhores cidades para fazer intercâmbio na Austrália”.

Dica: se o seu grande objetivo for estudar e trabalhar na Austrália, aposte na área de hotelaria em vagas como garçom, barista, ajudante de cozinha e lava-louças. Independente da cidade, são empregos cujos salários são atraentes.

Já motoboy e trabalho na construção civil – também presente na maioria das cidades – são oportunidades para quem ainda não está com o inglês tão afiado, mas que também rende uma graninha considerável. =)

3) Empregos e salários para intercambistas brasileiros

trabalhar na australia empregos

Imagine a sua rotina lá fora.

Você acorda cedinho, vai para a aula de inglês pela manhã e à tarde trabalha como garçom/garçonete em algum estabelecimento para ganhar uma grana JUSTA.

Com uma rotina de trabalho de 20 horas semanais, você pode ganhar AU$ 680,00 por semana, o equivalente R$ 2128,40* em cinco dias!

Se o seu inglês não estiver ainda tão afiado, você poderá trabalhar também como lavador de pratos.

Nesse caso, poderá receber até AU$ 500,00 semanais trabalhando 20 horas, algo em torno de R$ 1565,00 por semana.

empregos e salários na austrália

Nada mal, hein?!

Mas o custo de vida na Austrália é alto…

Sim. É claro que os custos lá são maiores em comparação à vida no Brasil, mas ainda assim é possível pagar as contas e guardar uma graninha.

É porque o poder aquisitivo e o retorno em infraestrutura compensam o elevado custo de vida do País.

Acompanhe só esse exemplo de poder de compra na Austrália:

No Brasil temos que trabalhar 12,58 vezes mais que na Austrália para adquirir um Iphone X, segundo pesquisa divulgada pelo Estadão.

Ou seja, as coisas podem até ser mais caras na Austrália, porém você consegue adquirir mais – e salvar mais grana –  trabalhando lá se compararmos às condições do Brasil.

Quer saber quanto pagam aos brasileiros na Austrália?

Leia também: Salário mínimo australiano: descubra quanto pagam aos brasileiros.

Quanto tempo leva para conseguir um emprego na Austrália?

É uma pergunta bem relativa, mas a média hoje é de aproximadamente 2 meses após o intercambista aterrissar na Austrália.

Há casos de estudantes que conseguem uma vaga antes e outros depois.

Aí vale a máxima: “nada cai do céu”.

Ainda que a taxa de desemprego na Austrália seja só de 5%, é preciso – assim como em qualquer lugar do mundo – de dedicação para conquistar e manter um emprego lá fora.

4) Como a IP ajuda você a conseguir um emprego

suporte ip australia

Quer muito estudar e trabalhar na Austrália? A IP te ajuda em todo o processo, inclusive preparando você para conseguir um emprego por lá.

As nossas 7 agências espalhadas em Sydney Manly, Sydney CBD, Melbourne, Gold Coast, Brisbane, Perth, Adelaide Austrália organizam o Job and Resume Preparation (preparação para trabalho e currículo).

Além disso, promovem um seminário ministrado pelos nossos especialistas em intercâmbio, os quais concentram suas atenções para dar dicas preciosas para os estudantes a conquistarem o primeiro trabalho lá fora.

Com nossas orientações para deixar o currículo conforme os empregadores australianos recomendam, você aprenderá macetes para se sair bem na entrevista de emprego.

Outra iniciativa muito bacana da IP é o envio de uma newsletter semanal por e-mail com as principais vagas de trabalho que os alunos podem se candidatar.

Percebeu como o suporte de uma agência de intercâmbio é importante lá fora?

Veja também: Suporte na Austrália: como a Information Planet ajuda você no destino

5) Quanto custa um intercâmbio de estudo e trabalho para a Austrália?

quanto custa intercambio australia

O preço de um intercâmbio para estudar e trabalhar na Austrália é sempre muito relativo, pois além dos custos com o programa, vai depender do quanto você é bom em economizar e também de qual será o seu ordenado mensal para abater as contas.

Confira exemplo alguns exemplos de preços para Intercâmbio na Austrália com cursos e duração que permitem trabalhar:

Intercâmbio de 4 meses

Curso: General English (inglês geral) – Manhã (20 horas por semana)

Incluso: Curso + Matrícula + Material + Coe Fee e 150 AUD (Taxa IP)

Duração: 16 semanas

A partir de: Entrada de R$3.136,00 + 5x R$1.492,00

Intercâmbio de 6 meses

Curso: General English (inglês geral) – Manhã (20 horas por semana)

Incluso: Curso + Matrícula + Material + Coe Fee e 150 AUD (Taxa IP)

Duração: 24 semanas

A partir de: Entrada de R$4.577,00 + 5x R$2.217,00

OBS: Os valores apresentados acima são estimativas e podem sofrer alteração sem aviso prévio. Para um orçamento mais preciso, fale com nossos especialistas.

orçamento personalizado

Partiu investir nesse grande sonho?

Se você leu todo ou boa parte deste artigo, com certeza já está bem mais esclarecido sobre as possibilidades de intercâmbio para estudar e trabalhar na Austrália (e, quem sabe, até já se imagina trabalhando em alguma cidade).

Já pensou você estudando pela manhã e trabalhando à tarde como barista em um dos inúmeros cafés estilosos de Melbourne ou Gold Coast? Que experiência!

Agora, que tal mais motivos para fazer o seu intercâmbio?

Sabemos que não é fácil sair da zona de conforto, deixar a família e os amigos. Mas sempre lembre que é uma busca por crescimento pessoal e profissional.

E crescer, expandir e amadurecer, caro amigo, nem sempre é um processo fácil. Essa é a graça!

Vem com a gente?

Estudar e trabalhar na Austrália é superar limites, aprender consigo mesmo e com os outros e entender que a vida fica bem mais interessante quando a gente dá “um passo fora do nosso quarto”.

Comece a organizar esse sonho e contate uma agência de confiança. É ela que vai poder orientá-lo nas melhores escolhas e oferecer o suporte necessário durante a viagem.

See you, mate. (Já vai se acostumando!)

Veja também: 8 dicas de especialistas sobre fazer intercâmbio na Austrália

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *