Tem muita gente que questiona se fazer um intercâmbio de 1 mês vale a pena. Para o paulista Vinicius Severiano da Silva, 18 anos, a experiência não foi apenas satisfatória. Foi uma das mais inesquecíveis e enriquecedoras de sua vida.

Sabe por quê?

Porque ele fez questão de aproveitar a vivência como deve ser:

  • Falou inglês;
  • Fez amigos;
  • Falou inglês de novo;
  • e não esqueceu de reforçar o seu grande objetivo em solo neozelandês: voltar para o Brasil seguro no idioma e, claro, mais independente.

Clique aqui e confira tipos e valores detalhados do intercâmbio de um mês

Abaixo ele conta como foi passar 4 (intensas) semanas em Auckland e aproveita para levantar no detalhe todos os pontos para mensurar se um intercâmbio de 1 mês vale a pena, ou não. Confira:

Intercâmbio de estudos com desconto - Banner

Meu intercâmbio para Nova Zelândia foi realmente uma experiência muito boa tanto para meu conhecimento em inglês, quanto para minha formação como pessoa.

Eu pratiquei o inglês todos os dias e conheci novas culturas, algo que até então eu nunca tinha tido contado.

Foi a primeira vez que viajei para outro país sozinho…

Eu nunca havia imaginado como seria estar no exterior, então, no momento que fui para sala de embarque e estava sozinho, eu pensei:

“E agora como vou me virar?”

Ainda que eu tivesse estudado muito tempo inglês no Brasil, muitas dúvidas e inseguranças me atormentavam…

Mas eu não podia esquecer do meu grande objetivo: me testar e saber se eu era capaz de conversar e interagir com as pessoas em outro idioma.

Vamos para a viagem:

O voo foi muito longo na ida: quatro horas e meia de Guarulhos para o Chile, duas horas de escala, e mais treze horas cansativas de voo até chegar na Nova Zelândia.  

Quando cheguei no aeroporto, porém, lembro de sentir um alívio e uma sensação muito boa:

“Estou na Nova Zelândia!! Não consigo acreditar que cheguei aqui”.

A viagem do aeroporto até a casa de família durou cerca de 40 minutos.

Quando cheguei, a família já estava ansiosa me esperando.

Fui muito bem recebido e todos me trataram muito bem.

O medo que eu tive do inglês, logo se dissipou: tinha dias que eu ficava conversando de 3 a 4 horas sem parar com a minha família.

Sobre a homestay

O meu quarto e a casa eram muito grandes, tanto que havia mais três estudantes: dois chilenos e um tailandês.

Essa vivência foi muito rica. Fiz amizade com todos muito rápido e, como o tailandês não sabia muito bem o inglês, eu sempre fazia o possível para ajudá-lo.

O único problema da casa era a distância…

Para chegar à escola, eu tinha que pegar um ônibus e levava cerca de 40 minutos para chegar até lá.

O lado bom do primeiro mundo é que o ônibus passava a cada 10 minutos, então eu nunca me atrasava se programasse certinho.  

Escola e aprendizado

Estudei na Kaplan International, uma escola muito boa, especialmente porque ensinam conforme as suas prioridades.

Lá eles avaliam o teu nível de inglês, então você não se sente inferior a nenhum colega e também não sente que está perdendo tempo e aprendendo o que já sabe.

Essa prova, para quem não sabe, é dividida entre conversa, escuta, redação, leitura, interpretação de texto e uso do inglês.

O mais interessante é que a escola tinha todos os dias atividades diferentes como passeios e excursões.

Como o país era muito seguro, nunca tive medo de ir e sempre procurei participar.  

Entre os lugares mais incríveis que conheci na Nova Zelândia estão o Monte Ruapehu, uma montanha de neve para esquiar, e a pequena Taupu, uma cidade que ficava no Centro da Nova Zelândia, e ocupa a caldeira do Vulcão Taupu.

Os cenários de ambos os destinos são lindos!

Sem dúvidas, a Nova Zelândia é o país perfeito para quem gosta de praticar esportes e andar!

Você tem uma liberdade única e se sente muito seguro. Difícil é não encontrar coisas para fazer.

A única limitação é o custo de vida, já que tudo é bem caro: comida, roupas e eletrônicos. Mas nem por isso a viagem perde o brilho. É só se conter. =)

Vale a pena fazer um intercâmbio de 1 mês?

Vinicius: um intercâmbio de 1 mês vale a pena

Ao longo do intercâmbio eu já percebi a diferença. Fui muito elogiado pelos professores e, depois que voltei, me senti ainda mais confiante.

Essa coisa de viajar e testar os conhecimentos é tão boa que e agora pretendo estudar outra língua.

Acredito que experiência no país e o intercâmbio valeram muito a pena. Uma vivência que eu jamais vou esquecer.”

Gostou do depoimento de Vinicius Severiano? Deixe abaixo seu comentário!

Quem sabe você não é o próximo a fazer um intercâmbio de um mês.

Guia do intercâmbio de 1 mês