7 motivos para decidir fazer (ou não) o seu intercâmbio na Irlanda

Tempo de leitura: 8 minutos

Saint Patricks, shamrock, história viking e celta, boa música, falésias, pubs, muitos pubs, cerveja Guinness, charme medieval, qualidade de ensino e tudo isso rodeado por um povo hospitaleiro.

Vibrante.

Essa é a Irlanda, país multicultural que, nos últimos anos, tem sido a casa  de intercambistas do mundo não só por ser receptivo, mas por possuir regras e comprovação financeira mais acessíveis para a emissão de visto.

Veja aqui quanto custa um intercâmbio de 6 meses para a Irlanda

Vem que a Information Planet mostra 7 bons motivos que farão você desejar fazer o seu intercâmbio na Irlanda agora.

1) Qualidade de ensino: porque nem tudo é só Guinness

 

Tudo bem que a Irlanda é bem tentadora quando o assunto é diversão e entretenimento, mas o foco da sua ida também é dar uma boa aprimorada no inglês, certo? Ainda que o sotaque dos irlandeses seja um pouco mais carregado, a boa notícia é que as escolas são reconhecidas internacionalmente e ofertam uma metodologia ímpar no que toca o aprendizado do idioma.

Emerald, Griffith College, Kaplan e EC são apenas um exemplo das instituições situadas na capital Dublin que apresentam não só certificações reconhecidas, como uma equipe de experientes professores.

A IP leva esse assunto muito a sério e só oferece programas com escolas que apresentam certificações e comprovem resultados na aprendizagem do idioma.

OBS: não se assuste quando, ao caminhar pelas ruas da Irlanda, você encontrar placas em outra língua. É o gaélico, segundo idioma local, mais ouvido no interior do país do que pelas ruas da capital. Nas principais cidades o inglês predomina e é compreendido por todos os habitantes locais.

2) Visto sem complicações: porque essa tranquilidade não tem preço

Uma das principais vantagens ao escolher a Irlanda como destino do intercâmbio é a facilidade para obter o visto. Há, basicamente, duas situações:

  1. Caso  a sua intenção seja permanecer no país até 3 meses, é moleza! Basta apresentar o  passaporte e a passagem de volta e você entra no país com a inscrição de turista.
  2. Se você permanecer por mais de três meses e tiver a ambição de trabalhar na Irlanda – o que torna a experiência ainda mais interessante -, converse com a sua agência de intercâmbio para confirmar o procedimento. Basicamente ele será composto pelas seguintes etapas:
  • Ainda no Brasil garanta a acomodação e já encaminhe a matrícula em uma escola de idiomas na Irlanda com a agência. O governo irlandês exige que você apresente essa comprovação ao aterrissar;
  • Ao chegar na escola, solicite em qual banco deve ser depositada a quantia de €3 mil (comprovação financeira exigida pelo governo);
  • No momento do depósito, solicite o extrato físico que será entregue na sua casa. Com esse comprovante em mãos, agende um horário na embaixada. Chegando lá  apresente o documento, o passaporte e pague a taxa obrigatória de €300,00.
  • Se a documentação for apresentada nos conformes, dificilmente o visto será negado e a boa notícia é que você terá acesso livre por toda a Europa! Partiu viajar?! (É só viajar, ok? Trabalho segue sendo permitido só na Ilha Verde)

3) É possível viajar por toda a Europa

intercâmbio Irlanda viajar pela Europa

E já o que assunto é viajar…

Você já ouviu falar em companhias low cost? Então já vai guardando uma graninha para voar (barato!).

São empresas aéreas que vendem passagens ao redor da Europa por um preço bem camarada.

Durante o seu intercâmbio, acredite, você será eternamente grato a elas.

A boa notícia é que infinitos voos partem de Dublin em razão de sua localização. E nesse embalo fica fácil conhecer destinos como Londres, Roma, Paris, Bruxelas, Madrid, Lisboa e por aí vai.

Há casos de intercambistas que viajaram para a Irlanda pela Information Planet e conheceram até 18 países! Já pensou quanta história?

4) Possibilidade de trabalho, um diferencial e tanto

Com o visto de estudante, os intercambistas têm a oportunidade de trabalhar 20 horas por semana durante o período de estudos e até 40 horas semanais nas férias!

É aquela graninha que você pode abater nos custos ou ainda salvar para fazer aquela viagem boa de fim de semana.

A possibilidade de trabalhar lá fora, aliás, se coloca como um diferencial, especialmente para os intercambistas que embarcam com a expectativa de encarar uma experiência singular e fazer algo que no Brasil talvez jamais fariam.  

O legal da Irlanda é que o povo local criou uma espécie de carinho pelos brasileiros e confia, especialmente nas mulheres, para cumprir atividades como Au Pair (babá).

Já os homens conseguem empregos em pubs, restaurantes e hotéis (nada que impeça as mulheres de exercer essas profissões também).

Mas se você prefere fazer o próprio horário em um trabalho alternativo, nós te damos a letra:

O Rickshaw é um transporte de curta distância realizado de bike pelos principais pontos de Dublin. Trata-se de uma das formas de emprego mais populares no país  e também uma das que mais proporcionam autonomia e liberdade, já que você decide quando quer trabalhar.

Importante salientar que é uma forma de deslocamento sustentável, muito procurada por estrangeiros para o deslocamento aos pontos turísticos, pubs e baladas.

5) Povo querido e hospitaleiro

intercâmbio Irlanda povo hospitaleiro

O clima na Irlanda pode até ser frio e com pouco sol, mas isso em nada influencia no calor manifestado pelos irlandeses. Intercambistas que já viajaram para o país são praticamente unânimes ao afirmar que o povo lá adora um brasileiro e recebe a galera de braços abertos.

Não bastasse isso, a Irlanda ainda é conhecida por seus pubs e por uma festa já  disseminada em vários cantos do mundo: O Saint Patricks Day (Dia de São Patrício).

Só quem vive o 17 de março na Irlanda sabe tamanha a vibração que as ruas da cidade emanam. Aí é colocar qualquer peça de roupa verde, se juntar ao povo local e não ter medo de ser feliz.

Só cuide na dose de cerveja green a ser consumida, ok?

E já que o assunto é vivência local, não dá para esquecer da música irlandesa.

Bandolim, violino e flauta integram o mix de instrumentos tocados pelas bandas que mantêm viva essa cultura popular. Impossível ficar parado.

A cultura celta, viking e todo o processo histórico pelo qual a ilha verde passou é muito vivo na Irlanda!

Dá para sentir caminhando pelas ruelas medievais, entrando nas lojinhas de souvenir ou mesmo visitando os museus! Até porque conhecer a história do lugar onde se vive é fundamental para fazer a sua viagem ganhar ainda mais sentido.

6) Atrações turísticas de graça

Todas as quartas-feiras, os pontos turísticos pagos abrem as portas e permitem o acesso livre para visitantes e intercambistas. Organize a sua agenda e reserve este dia da semana para conhecer museus e castelos que exigiriam alguns euros desembolsados se não fosse essa promo!

Aproveite também para se informar sobre outros lugares. Falésias de Moher, Península de Dingle e o Anel de Kerry são pontos obrigatórios.

A vista é de tirar o fôlego!

E obviamente não deixe de tirar uma fotinho no Temple Bar, parada clássica em Dublin, situado no bairro que ganha o mesmo nome. É um charme só.

7) Frio, chuva e vento. Encara essa combinação?

De todos os pontos citados até agora, o mais delicado é o clima. É porque na Irlanda não há muitas chances de escapar: faz frio, chove e venta! Venta muito.

Infelizmente sol é raridade, mas quando aparece após muitos dias escondido é praticamente feriado. Todo mundo vai para a rua e toma conta dos parques. A lei é aproveitar a vitamina D.

Ah, e durante o inverno, a sensação pés e mãos congelados só acontece durante os deslocamentos. Dentro dos ambientes a calefação salva e aí não tem tem tempo ruim.

Conclusão

Multicultural e receptiva,  a Irlanda te espera

Multicultural e receptiva, a Irlanda hoje congrega viajantes do mundo todo! Latinos, europeus e asiáticos convivem em um ambiente de muita integração, aprendizado e, claro, diversão porque ninguém é de ferro.  

Como já citamos, os irlandeses são muito receptivos e as chances de você fazer amigos e se apaixonar pela ilha verde são beem expressivas!

Só procure não circular apenas com brasileiros e fazer cair por terra o objetivo de aprimorar o idioma, ok?!

No mais aproveite a vibração e os encantos dessa ilha linda e viva intensamente seu intercâmbio.

Aproveita para ver o depoimento do Leonardo Monteiro, intercambista que estudou e trabalhou na Irlanda durante 1 ano:

intercambista Irlanda depoimento

“Optei pela Irlanda por uma série de fatores, o principal foi a indicação de amigos. Pesquisei sobre o destino, gostei do que vi e resolvi me arriscar numa aventura que, com certeza, foi uma das melhores coisas que fiz na vida! Um país de clima frio mas extremamente caloroso com os estudantes, onde se estuda inglês e trabalha legalmente (para bancar um custo de vida relativamente baixo), e, uma vantagem surreal, está localizada na faixa central da Europa: Paris, Roma, Barcelona, Amsterdam e outros lugares incríveis ficam a “20 EUR de distância”! Sensacional!”

Clique aqui para ter um roteiro de intercâmbio para Irlanda feito por um especialista no assunto!

Nossos especialistas vão ajudá-lo a fazer um planejamento completo e passar opções de orçamento que cabem no seu bolso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *