Transporte público na Austrália: opções para se locomover de maneira rápida e eficiente

Tempo de leitura: 7 minutos

Aqui está algo que você, futuro aussie, deve ficar muito ligado: como funciona o transporte público na Austrália.

O deslocamento diário é algo muito importante e que vai impactar tanto no seu bolso quanto na sua agenda (especialmente para quem vai fazer um intercâmbio). Escolher o meio de transporte ideal é algo que requer um pouquinho de estudo, mas pode fazer uma grande diferença…

Na Austrália, é fácil se adaptar às  boas alternativas de transporte público, além de ótimas ruas e rodovias, caso você pretenda descolar um carro e ter um pouco mais de independência e flexibilidade na hora de se locomover. 

Tudo isso é reflexo de um país que figura na 2ª posição no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

Para que você fique por dentro de como se locomover por lá, confira abaixo alguns detalhes sobre os meios de transporte na Austrália:

Transporte público na Austrália: Ônibus

transporte público Austrália Sydney ônibus

Os ônibus são usados em larga escala como meio de transporte público na Austrália. Todas as grandes cidades possuem linhas bem distribuídas e que são capazes de atender tanto os bairros mais centrais quanto as regiões mais periféricas.

Diferente do que encaramos em muitas capitais brasileiras, os ônibus australianos são limpos, muitos possuem ar-condicionado e, geralmente, não são tããão abarrotados de gente (como no Brasil), mesmo nos horários de pico.

O fato do sistema de ônibus ser algo muito eficiente e pontual faz com que sejam raras as superlotações. O dimensionamento preciso na relação passageiros/quantidade de ônibus faz com que pegar um transporte público não seja sinônimo de aperto (ufa!).

Algumas linhas mais centrais são bastante movimentadas e possuem ônibus passando nos pontos de 15 em 15 minutos (acredite, se você acha que pode chegar 1 minuto atrasado, corre um grande risco de perder o ônibus!), porém, outras mais distantes são mais escassas, por isso, vale a pena se programar para não perdê-las.

Algo legal para quem é baladeiro de plantão em Melbourne e quer curtir a noite numa boa é a possibilidade de usar as linhas de ônibus noturnas. Desde primeiro de janeiro do ano passado, a cidade oferece 10 linhas que operam 24 horas para algumas regiões principais.

Os ônibus saem de seis localidades centrais a cada meia hora. Só não conte com esse serviço durante a semana. As linhas 24h só funcionam de sexta a domingo.

Perth é uma cidade que possui ótimas opções de ônibus com algumas linhas que circulam em áreas demarcadas como Free Travel Zone.

Se você vai se deslocar (somente) dentro de uma delas, não é preciso pagar pelo transporte. Vale mencionar que pessoas que irão passar apenas alguns dias na cidade podem se aproveitar das ótimas e variadas linhas de ônibus gratuitas, os CATs.

Trens e “Trams”

transporte público austrália

Junto com os ônibus, os transportes ferroviários são os mais difundidos e utilizados pela população em relação à transporte público na Austrália. Quem vai a cidades como Sydney, Melbourne ou Perth irá se surpreender com a extensão da malha ferroviária e com a eficiência, limpeza e pontualidade dos trens.

Os trens são muito bem estruturados em diversas localidades australianas, só em Sydney as pessoas contam com mais de 170 estações, já o oeste australiano se orgulha de ter umas das melhores linhas férreas, considerada como a mais eficientes do país.

Além dos trens, por lá é muito utilizado os Trams, que são uma espécie de bondinho que trafega no nível da rua. Eles são ótimas opções para deslocamentos mais curtos, sendo que em cidades como Melbourne e Gold Coast eles são fundamentais para o fluxo de passageiros do transporte local.

Quem quiser conhecer os cantos mais tradicionais, badalados e modernos de Melbourne pode usar o City Circle Tram, que é uma espécie de city tour em uma viagem gratuita!

Transportes hidroviários

ferries australia

Assim como os trens, trams e ônibus, os transportes hidroviários são bastante utilizados como transporte público na Austrália, porém, eles são mais lentos e contemplativos, o que faz com que tenham um fator mais turístico envolvido do que só logístico.

Sydney é um bom exemplo. Quem se aventura em um dos Ferries (balsas) da cidade vai encontrar muito morador local indo para o trabalho, mas com certeza eles estarão disputando espaço com os turistas. Afinal, desse modo eles conseguem ter uma bela vista dos pontos turísticos, no caso, a Sydney Opera House é umas delas.

Em Brisbane é um pouco diferente. Lá as pessoas contam com balsas e embarcações conhecidas como CityCats.

OBS: Existem também empresas que comercializam viagens em balsas, algo que vale a pena dependendo do destino em que você pretende alcançar. Mas fique de olho! Nesse caso, não existem preços tão camaradas quanto os oferecidos nos meios públicos.

[Dica extra] Carros e transportes alternativos

Assim como no Brasil, a Austrália também apresenta altos índices de veículos em algumas cidades. A frota de automóveis australiana é calculada como a sétima maior do mundo, com cerca de 18.8 milhões de veículos.

Em algumas cidades a distância entre um lugar ou outro pode ser grande, o que leva muita gente a ter um carro. Por lá, o governo local investe pesado na qualidade das malhas viárias urbanas e também das rodovias.

Se você pretende alugar ou comprar um carro por lá, temos uma dica importante:

A Austrália adota a mão inglesa, algo que, para quem não está acostumado pode confundir e causar acidentes. Se você quer andar de carro na Austrália é legal ficar ligado nisso.

Se você quer ser mais ecológico (e econômico), a bicicleta é sempre uma ótima opção. As grandes cidades possuem ótimas ciclovias e ciclofaixas e a cultura da bike é bem mais sólida. Lá, existe muito mais respeito por parte dos motoristas locais do que o cenário enfrentado nas cidades brasileiras.

Mais uma curiosidade: Melbourne é uma das pioneiras no serviço de carros e bikes compartilhadas. Até o site da prefeitura menciona esse tipo de serviço!

Tickets, please!

Opal Card Sydney
Opal Card, utilizado em Sydney

Algo curioso que você precisa saber: o sistema de transporte público da Austrália está abandonando os tickets de papel para dar lugar aos cartões de transporte. Eles funcionam basicamente como um cartão com créditos que podem ser utilizados nos ônibus, trens, balsas, etc.

Em Sydney quem manda é o Opal Card, já que desde 2016 já não existem tickets em papel. Um fator bem legal do cartão de transporte de Sydney é a “promoção” dos domingos, nela as pessoas pagam no máximo AU$ 2,50 para utilizar quantos meios de transporte precisarem   

Melbourne também possui uma sistema de cartão para chamar de seu. Trata-se do Myki card, ele funciona de forma muito semelhante ao cartão adotado em Sydney.

Quem vai para Gold Coast ou Brisbane, por exemplo, conta com o Go-Card, eles são baratinhos, custam apenas 2 dólares australianos e podem ser recarregados até mesmo nos próprios veículos de transporte.

Com o uso do cartão, o valor é debitado automaticamente, para isso, basta passar o cartão na entrada e na saída, assim o sistema calcula e debita exatamente o necessário. Prático, não é mesmo?

Dica de ouro: Preste atenção para não esquecer de passar o cartão na saída.

Resumindo, embarcar em um intercâmbio para a Austrália é garantia de uma excelente infraestrutura para que todos se desloquem com segurança, eficiência e rapidez!

Guia Austrália

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *