7 hábitos que prejudicam quem quer aprender inglês no intercâmbio

Tempo de leitura: 7 minutos

A melhor oportunidade da sua vida para aprender inglês está a sua frente: a realização de um intercâmbio.

Conviver com nativos da língua inglesa, estudar em uma escola com professores qualificados (para aqueles que vão fazer um curso do idioma), enfim, conviver 24/7 com a língua inglesa.

Mas mesmo assim, muitas pessoas cometem erros que são verdadeiros vilões do aprendizado.

Quer garantir que você irá aprender inglês ao máximo durante o seu intercâmbio? Confira os 7 erros que detonam o seu aprendizado (e que recomendamos evitar):

1 – Achar que vai aprender por “osmose”

aprendizado do inglês

Nem todo mundo que foi à escola aprendeu a escrever ou a fazer cálculos matemáticos como deveria.

O mesmo acontece quando você acha que irá aprender inglês só por ter contratado um curso do idioma para o seu intercâmbio.

(Assim como só pagar uma academia não ajuda ninguém a emagrecer rs)

O curso ajuda? Sim, e muito!  E se for uma escola bem qualificada, melhor ainda.

Mas não é porque você está matriculado nele que obrigatoriamente você irá aprender.

O seu aprendizado dependerá apenas de um fator:

Você.

Não tem em quem colocar a culpa (escola, professor, estrutura,etc)…

Se você for para outro país com o propósito de estudar em inglês, lembre-se diariamente do seu propósito e faça disso a sua motivação.

No final das contas, a melhor forma de aproveitar o seu curso de inglês no exterior é estudando!

2 – Medo de errar / Vergonha para falar

medo de falar inglês

Às vezes, não é fácil encarar alguém que fala um inglês fluente e iniciar uma conversação.

Pode ser pelo medo de cometer erros ao falar, ou até por ser naturalmente uma pessoa envergonhada.

Veja nosso artigo com 7 dicas infalíveis para perder o medo de falar inglês

Independente da razão é algo que você precisa superar, caso queira se tornar fluente em inglês.

Em países como Austrália, Canadá e Irlanda é muito comum receberem turistas e estudantes que estão indo com o objetivo de aprender inglês.

Por isso, muitos dos nativos de lá já são até acostumados a lidar com quem tem um inglês mais básico. Afinal, não será só você aprendendo inglês naquele país (é óbvio, mas vale reforçar).

Terão iniciantes em inglês por todos os lados, inclusive na sua sala de aula, e você não será o primeiro e muito menos o último a estar lá aprendendo.

Ao perceberem que você não é um nativo, naturalmente os nativos já não vão esperar que você fale um inglês 100% correto e serão mais paciente.

Se você tem vergonha ou medo de errar ao falar inglês, sério, não se preocupe. Lembre-se que quem hoje conversa fluentemente em inglês já conversou MUITO e errou MUITO.

Estranho pensar nisso, não é mesmo? Mas sim, eles também erraram muito… Faz parte do aprendizado!

3 – Não ter prazer em aprender inglês

prazer em aprender inglês

Aprender inglês muitas vezes faz parte de uma motivação profissional. Nos dias de hoje, todo mundo sabe que inglês é algo fundamental para alcançar cargos de maiores responsabilidades (e salários $$$).

Mas nem sempre isso é motivação suficiente para você realmente se dedicar, já que a grande recompensa (um emprego melhor ou maior remuneração) só virá após ter realmente aprendido a língua.

Para tornar a jornada do aprendizado mais prazerosa, é preciso descobrir formas que você se sinta mais à vontade para aprender. Reflita sobre a importância da língua pra você e tenha sempre esse objetivo em mente.

Por exemplo: Você gosta de ouvir músicas? Então por quê não aprimorar o seu vocabulário ouvindo as canções que você curte?

Se você gosta de assistir a filmes ou seriados, vale optar pelas séries americanas e britânicas e começar a prestar atenção nos diálogos, palavras e expressões que são novas pra você etc.

Dica de ouro: escolha séries que tratam de assuntos mais do cotidiano e com um sotaque menos marcante como “How I Met Your Mother”, “Modern Family”, “Friends”. Assim, não corre o risco de se perder em termos muito técnicos.

Para quem já tem um inglês básico, por que não tentar uma legenda em inglês?

No início será difícil acompanhar, mas acostuma. Quando você vê, de repente  já nem lembra mais que as legendas estão em inglês.

E, para quem já está mais avançado, que tal reler uma série de livros que você curte, mas em inglês? É uma excelente forma de ampliar o seu vocabulário.

Em resumo, a dica é: encontre o seu prazer em aprender o idioma.

4 – Tentar aprender tudo de uma vez só

aprender tudo de uma vez

Okay! Perdeu o medo de falar, encontrou a motivação e o prazer em aprender inglês, mas…

Agora, não adianta querer aprender tudo de uma vez só.

Especialmente se tratando de vocabulário, não adianta tentar aprender um grande número de palavras em um curto período de tempo.

É preciso tempo para aprender a pronúncia da palavra, o seu significado, e praticá-la no dia a dia.

Concentre-se em criar um hábito de estudo e conversação durante o seu intercâmbio. Assim, você garante que ao final da sua estadia você terá aprendido ao máximo.

5 – Não entendi… mas tudo bem!

entendi, só que não

Às vezes os nativos podem se empolgar e falar rápido demais ou até citar palavras que não conhecemos ainda, o que dificulta o nosso entendimento.

O problema é quando você não entende e aceita o que foi falado, como se estivesse tudo bem.

Além de ter a chance de se passar por um “desentendido do assunto”, você perde uma grande oportunidade de aprender.

Faça questão de entender o que ele está falando. Educadamente, peça que fale mais devagar ou explique uma determinada palavra.

Com certeza o nativo não irá se importar em repetir e explicar novamente.

Lembre-se que você estará em outro país e que esse contato será uma oportunidade única de aprendizado. Aproveita ao máximo!

6 – Ir para outro país para falar português

nooooo

Como você já deve ter percebido nos itens anteriores, o único jeito de aprender a conversar em inglês é… conversando em inglês!

Não são poucos… São MUITOS os brasileiros que optam por ficar com outros brasileiros em acomodações (por uma questão de ficar na zona de conforto com o idioma), e se arrependem por não terem tanto contato com os estrangeiros.

Isso faz com o que o seu cérebro não se acostume a pensar em inglês, e, consequentemente, dificulte o seu aprendizado.

Nossa dica: deixe para conversar em português quando estiver no Brasil.

Se por algum motivo você ficar em uma acomodação com brasileiros, tente puxar conversar em inglês para incentivá-los a também praticar a língua. E busque conviver com outras pessoas que falem inglês como língua comum.

7 – Esperar demais para começar a falar em inglês

speak now

Qual é o nível de inglês necessário para começar a falar em inglês? Na verdade, não existe.

Se você é iniciante no inglês, com poucas aulas você já terá uma base gramatical para usar no seu cotidiano.

Como citamos no tópico 2, não fique com vergonha ou medo de falar. Quanto mais você espera para falar é como se estivesse desperdiçando tempo de aprendizado.

Mesmo sabendo formar poucas frases, já coloque em prática o que aprendeu!

Ler em inglês ajuda.

Ouvir músicas em inglês ajuda.

Assistir a séries com legendas em inglês ajuda.

Mas conversação você só irá evoluir com a prática. Use as palavras que você já sabe e monte frases, inicie o seu pensamento com elas.

Bom, agora que você já sabe o que irá prejudicar o seu aprendizado, basta mudar o seu comportamento caso tenham algum desses pontos que você se identifica.

E fique atento! Às vezes, sem querer acabamos cometendo alguns erros como esses, por questão de hábito.

Se tiver alguma dúvida ou mais alguma sugestão para otimizar o aprendizado de um novo idioma, deixe um comentário abaixo!planejamento de intercambio

 

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *