como fazer intercambio no canada

Passo a passo: como fazer intercâmbio no Canadá?

Como fazer intercâmbio no Canadá é aquela pergunta que surge quando você já entendeu que o país pode ser o destino perfeito para dar forma a esse grande sonho.

Curso de inglês, intercâmbio de férias, programa Co-Op ou aulas em francês? As opções são muitas! Mas como chegar lá? 

Nesse post vamos mostrar o passo a passo para você tirar o intercâmbio do imaginário e começar a planejar a melhor viagem da sua vida.

Já adiantamos que por apresentar qualidade respeitadíssima no quesito ensino internacional, o Canadá não vai te decepcionar.

Pelo contrário. Seu perfil globalizado e hospitaleiro com estrangeiros fará com que você se sinta mais do que confortável nas andanças por Vancouver, Toronto, Montreal ou Quebec City.

Vem descobrir por que fazer intercâmbio no Canadá é uma sábia escolha e aproveite para começar a planejar as etapas da viagem.

1) Objetivo: escolha o que você vai estudar

Após a escolha do destino é importante que você tenha em mente qual será a sua meta durante o intercâmbio. Ou seja, qual curso vai suprir as suas necessidades lá fora.

Selecionamos os principais objetivos de quem busca um intercâmbio para o Canadá.

Qual desses é o seu? (clique para ir direto para o assunto)

a) Quero dar um up no inglês

b) Quero me comunicar com executivos e expandir o networking

c) Quero aprender francês e parler, parler, parler

d) Tenho pouco tempo! Quero aproveitar minhas férias ao máximo

e) Quero alçar voos maiores, mas preciso da tal proficiência

f) Quero fazer um curso profissionalizante na minha área

g) Quero fazer uma graduação no Canadá. Consigo?

a) Quero dar um up no inglês

Você é daqueles que busca um intercâmbio no Canadá para aprimorar o inglês? Sonha em poder se comunicar perfeitamente em outro idioma sem “sofrer” para se expressar?

Pois saiba que o General English é o programa recomendado quem deseja alcançar a tão sonhada fluência. Jovens a partir de 14 anos (depende da escola) já podem investir nesse programa que tem como premissa fazer o intercambista mergulhar no aprendizado da língua, vivenciando o inglês em sala de aula, passeios e excursões.

Os cursos de inglês são oferecidos a partir de 2 semanas e podem durar até 1 ano. Aí vai depender do objetivo e do orçamento do estudante. A boa notícia é que todas as escolas encaixam as turmas conforme nível de domínio do idioma e faixa etária.

Sabia que existem turmas específicas para pessoas com mais de 30 anos e até a para a terceira idade?

Ah, não se preocupe se você for “verde” no inglês. Antes de iniciar qualquer curso, as escolas realizam um teste de nivelamento justamente para organizar as turmas de acordo com seus conhecimentos.

Não esqueça que você está indo para aprender, então não tem problema algum falar errado ou tirar dúvidas..

Acredite: nenhuma pergunta é boba.

Só não esqueça que para alcançar a fluência o esforço é absolutamente necessário. Inglês não se aprende por osmose. Foque no seu objetivo, participe das atividades extras oferecidas pela escola e faça valer cada centavo investido.

b) Quero me comunicar com executivos e expandir o networking

Se você  já tem uma base no inglês e consegue compreender a escrita e a fala, pode investir no curso inglês para negócios. Durante as aulas, é possível vivenciar situações reais do mercado de trabalho e ainda aprender jargões e expressões utilizadas no ambiente corporativo.

O interessante ao investir nesse curso é que o Canadá recebe executivos do mundo inteiro que, assim como você, buscam aprimorar seu vocabulário.

Veja aqui as 10 melhores escolas para estudar inglês no Canadá

São as chances de você voltar para o Brasil com um diferencial no currículo e aquela segurança para se comunicar em inglês com qualquer empresário estrangeiro.

Sem falar na expansão internacional do networking, né?

c) Quero aprender francês e parler, parler, parler

“Voulez-vous apprendre le français?”

“Você quer aprender francês?”

Então, chegou no tópico certo.

Um dos maiores diferenciais do Canadá é que você poderá aprender francês sem ter que ir para França e, por consequência, investir em euros.

Isso mesmo. Por ter sido colonizada por franceses, a região de Quebec tem como língua mãe o francês. Cidades como as charmosas Montreal e Quebec City oferecem cursos de francês praticamente nos mesmos moldes do General English com professores qualificados e atividades que ocorrem dentro e fora de sala de aula.

O mais interessante é que nessa região de Quebec você poderá praticar o francês em qualquer lugar: na rua, no bar, no ônibus… todos os habitantes falam o francês fluentemente.

Ah, e se você for ousado e tiver fôlego, também pode fazer o combo inglês + francês.

d) Tenho pouco tempo! Quero aproveitar minhas férias ao máximo

Tem um mês de férias e quer aproveitar esse período para aprimorar o idioma e conhecer um país novo? O Canadá pode ser um ótimo destino para você investir no intercâmbio de férias.

Além de ser um país relativamente perto – ideal para quem terá pouco tempo e quer aproveitar cada segundo da viagem -, o programa é a chance de o estudante aprimorar os conhecimentos no idioma e dar aquele “up” no currículo.

Trata-se da a melhor opção para quem busca se desafiar, mas não quer “largar tudo” no Brasil.   

Cursos de francês, inglês, profissionalizantes e até mesmo de summer ou winter camps (para adolescentes) estão inclusos nessa modalidade.  

O diferencial do intercâmbio de férias é que você pode moldá-lo conforme seus objetivos.

Quer mergulhar mesmo no aprendizado do idioma? Escolha um curso intensivo full time e aproveite cada minuto para aprender.

Prefere menos tempo em sala de aula e mais tempo na rua, desbravando as cidades do Canadá? Estude pela manhã manhã e aproveite os outros turnos para turistar. =)

O Canadá oferece opções de sobra em parques, museus e galerias de arte. Logo, não faltarão lugares para você conhecer. (Uhul!)

e) Quero alçar voos maiores, mas preciso da tal proficiência

Se você deseja estudar em uma universidade canadense ou busca uma vaga de emprego na área de atuação, é bem possível que já tenha escutado falar do teste de proficiência.

Esta prova é indicada para quem está em busca de certificações que comprovem internacionalmente o nível de inglês.

Sem garantir uma nota mínima no teste de proficiência, dificilmente você poderá ingressar em uma faculdade ou mesmo participar de algum processo seletivo.

No Canadá, existem cursos específicos para testes de proficiência. As lições em sala de aula buscam instrumentalizar o aluno para mandar muito bem na prova, basicamente constituída por quatro seções: Listening, Reading, Writing e Speaking.

Alguns exemplos de cursos de proficiência: TOEFL, IELTS, Cambridge, TESOL, TOEIC.

f) Quero fazer um curso profissionalizante na minha área

O seu nível de inglês é bom e você quer, agora, investir no mercado de trabalh?

O programa Co-Op no Canadá é indicado para os jovens que desejam aprender, estagiar e agarrar as oportunidades no mercado internacional. 

São cursos de ensino superior, técnico ou tecnólogo que podem durar até dois anos. O grande diferencial é que além da parte acadêmica, o programa oferece a possibilidade de você trabalhar por um período.

Mas como funciona?

O aluno cursa um período X de aulas e depois (ou durante, vai depender do curso), é obrigado a fazer um estágio em tempo integral na área em que estudou.

Nem sempre esses estágios são remunerados, mas só a experiência de ter estagiado na área em dos países mais desenvolvidos do mundo já vale muito, não é mesmo?

Os cursos Co-Op geralmente são oferecidos nas áreas de serviço ao consumidor, hotelaria, administração, marketing e vendas.

g) Quero fazer uma graduação no Canadá. Consigo?

Claro que consegue! E nós explicamos como:

Há dois caminhos para você fazer uma graduação no Canadá e essa escolha estará diretamente ligada ao seu objetivo.

O primeiro caminho é a University, instituição onde você poderá optar por cursos mais acadêmicos e teóricos. É a opção perfeita se você for daqueles que se identifica com a carreira acadêmica e quer, de fato, se tornar um pesquisador.

A segunda opção e que agrada o estudante que deseja ingressar rapidamente no mercado de trabalho é o College. Equivalente a uma faculdade no Brasil, no Canadá essa formação funciona como curso profissionalizante e abre as portas para a carreira desde cedo.

A formação que pode durar de um a três anos estimula o intercambista a “colocar a mão na massa” e entender, na prática, as singularidades do mundo corporativo.

Não deixe de ler:  5 melhores tipos de intercâmbio na relação custo-benefício

2) Cidade: Escolha a melhor para o seu perfil + objetivo

Plurais e cosmopolitas, as cidades do Canadá possibilitam aos viajantes experiências bem diferentes de intercâmbio.  

Se você quer estudar francês, deve optar por  Montreal ou Quebec City, cidades que permitirão uma imersão infinitamente maior no aprendizado em razão da colonização francesa.

Além de apresentarem custo menor em comparação aos grandes centros, essas duas cidades encantam pela arquitetura preservada e charme europeu presente nas ruelinhas e praças

Montreal também se destaca pela grande procura de universitários. Não é por menos que lá está localizada a melhor universidade do país e uma das mais respeitadas do mundo: a McGill.  

Já Toronto e Vancouver são os grandes centros e as opções mais procuradas para quem quer aprender o inglês. Em Toronto – centro financeiro do país -,  o grande número de imigrantes transforma a cidade em um caldeirão cultural.

Vancouver, por sua vez, oferece aos intercambistas um visual de tirar o fôlego com praias, ilhas e inúmeras atrações outdoor! Ambas as cidades são pra lá de atrativas e oferecem uma programação cultural.

É aquela história: você sempre vai ter o que fazer.

Calgary também vem sendo colocada na pauta dos intercambistas. Com 1,2 milhão de habitantes, a cidade é procurada por brasileiros que querem aprender inglês e fugir das grandes cidades.

Que tal descobrir mais detalhes sobre as cidades para fazer intercâmbio? Clique aqui e veja quais são os diferenciais de Montreal, Quebec City, Toronto, Vancouver, Calgary, Victoria e Whistler.

Leia também: [TOP 12] curiosidades do Canadá que ninguém te contou

3) Tempo: qual será a duração da sua estadia?

Mais uma vez vai depender do seu objetivo. Quer investir no idioma e voltar do Canadá fluente? Planeje um intercâmbio de 6 meses ou mais e mergulhe, de verdade, no estudo da língua.

Seu tempo é curto? Escolha um programa de férias e faça valer os 30 dias que você permanecerá em solo canadense. Mesmo que pareça pouco tempo, o intercâmbio de férias é uma ótima pedida para você destravar a fala e sentir mais segurança nos diálogos em inglês. Afinal, só aprende quem tenta, não é mesmo?

Já para programas de Co-op, College e graduação é preciso consultar com a agência de intercâmbio os cursos disponíveis na sua área e entender a duração de cada um.

4) Hospedagem: onde você vai morar?

Vai depender do perfil do intercambista e do quanto ele está disposto a investir.

De largada já adiantamos: a alternativa homestay (casa de família) é a mais indicada se você quiser entender a cultura canadense e aprender o idioma para além da sala de aula.

O contato com os membros da casa pode ser uma ótima ferramenta para você exercitar o inglês e implementar o vocabulário. Caso a duração do seu intercâmbio seja menor, sem dúvidas, a homestay é a melhor opção.

A segunda alternativa e não menos interessante é a casa estudantil. Nesse espaço você vai aprender a conviver com culturas diferentes da sua e poderá fazer amizades internacionais para toda a vida. Só não vale fazer amizade com brasileiros e ficar falando português o tempo todo, combinado?

A casa estudantil é tipo de acomodação – na maioria das vezes – mais barata que a homestay. Para quem vai ficar mais de 3 meses, a dica é que no primeiro contrate uma casa de família e, já em solo canadense, encontre uma casa estudantil para dividir os custos.

Parece complicado, mas fique tranquilo, pois é prática de boa parte dos intercambistas. Além disso, nossas agências situadas em Toronto e Vancouver estarão a postos para conceder todo o suporte que você precisar.

5) Aplicar o visto

Após definir tempo de estada, tipo de curso e cidade, bóra encaminhar o visto?

Se a duração do seu intercâmbio for de até 6 meses, você deve aplicar para visto de turista.  Mas se o seu curso for de maior duração, o visto indicado é o de estudante.

O período ideal para aplicação da sua permissão de entrada no Canadá é de, pelo menos, 30 dias úteis antes do dia que você planeja embarcar. Portanto, não dê mole e se adiante. =)

Se adiante e verifique aqui os passos para você encaminhar o visto canadense com segurança

Conclusão: partiu fazer intercâmbio no Canadá?

Agora que você viu os 5 passos de como fazer intercâmbio no Canadá, que tal começar a tirar esse sonho do papel?

Independente de qual for o tipo de intercâmbio que você investir, nós garantimos: a experiência será única.

Além do amadurecimento pessoal, você vai conquistar mais segurança para falar em outro idioma e ainda vai fazer amizades internacionais para a vida.

É esse relato (entre outras histórias) que 7 intercambistas que foram para o Canadá trazem neste artigo.

Verifique qual programa no Canadá faz mais sentido para o seu atual momento e tire suas dúvidas com um de nossos especialistas.

Intercâmbio é autoconhecimento e aprendizado 24 horas por dia. Se permita viver essa jornada e deixe que o Canadá abra as portas para você.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

[212069]
[212069]
[209006]
[209006]
[209014]
[209014]
[200627]
[200627]
[292870]
[292870]