cultura da nova zelandia

Cultura da Nova Zelândia: descubra os 9 fatos mais interessantes sobre o país

A cultura da Nova Zelândia é a mistura perfeita entre o respeito às tradições e o dinamismo de um país que funciona (muito bem, diga-se de passagem).

Sob forte influência do povo Māori e da colonização britânica (atenção com a pontualidade), os costumes locais surpreendem positivamente os estrangeiros que não demoram para se sentir em casa, mesmo do outro lado do mundo.

Um dos aspectos culturais da Nova Zelândia que mais chamam atenção, aliás, é justamente a abertura do país aos que vêm de fora.

Não é por menos que o território vem sendo colocado na pauta de intercambistas de todas as partes do mundo.

Bóra conhecer como a arte e a cultura da Nova Zelândia se manifestam?

Antes de começar, alguns conselhos rápidos para você se adaptar à cultura da Nova Zelândia:

  • Ao entrar em uma casa, deixe sempre os sapatos do lado de fora;
  • Acostume-se a jantar às 18 horas;
  • Coloque o papel higiênico dentro da privada (não existe lixo para esses dejetos);
  • Não beba na rua;
  • Se quiser calor, viaje em janeiro. Se preferir o frio, embarque em julho;
  • Você não vai se livrar do vento (especialmente se morar em Wellington);
  • E por falar nisso, a capital da NZ não é Auckland. É a pequena Wellington;
  • Neozelandeses também são chamados de Kiwis por conta do nome do pássaro nativo que é símbolo nacional do país.

1) Um povo que adora programas ao ar livre

nova zelandia cultura e costumes

Ao longo de sua história, os neozelandeses desenvolveram uma paixão por áreas ao ar livre. Trilhas, acampamentos, caminhadas na mata ou na montanha, piquenique no parque e tardes na praia… não importa. Podendo aproveitar a paisagem ou qualquer clima mais aventura, eles estão dentro.

A boa notícia – especialmente se você estiver pensando em fazer um intercâmbio por lá – é que esse tipo de programação é… tcharãm… free!!

Ou seja: dá para aproveitar muito e gastar pouco! Nesse caso, só a comida que você vai levar na mochila.

A paixão do neozelandês pela natureza também garante uma estatística bem peculiar ao país: 15% da população da Nova Zelândia possui o seu próprio barco.

E tem mais.

Os moradores são respeitados como projetistas de iates. Não é por menos que dominam o cenário mundial de iatismo, canoagem, windsurfe e remo.

Vale lembrar que a Nova Zelândia apresenta, nada menos, que 6 mil quilômetros de costa. Significa dizer que em nenhum lugar você estará longe mais de 128 quilômetros do mar.

Leia também: 11 curiosidades que vão deixar você maluco pela Nova Zelândia

2) Cultura da Nova Zelândia: praticidade em 1º lugar

Sabe aquela missão que é resolver algum problema de serviço por telefone?

O esquema para ir ao banco no horário de atendimento?

A demora para solucionar alguma questão burocrática na repartição pública?

Na cultura da Nova Zelândia, todas essas questões são facilitadas por conta de uma característica muito presente no país: a prestatividade das pessoas.

É sério! O que estiver ao alcance dos neozelandeses para ajudar você, eles farão.

Evidente que nem tudo pode ser resolvido em um passe de mágica, mas a agilidade com que os problemas/perrengues são resolvidos costumam surpreender os brazucas.

Outro ponto bem positivo da rotina é que os bancos funcionam em horário integral. Não tem essa de o atendimento ao público começar às 10 horas e encerrar às 15 horas. Lá os estabelecimentos funcionam manhã e tarde e a porta detectora de metais está dispensada.

É entrar, falar com seu gerente de conta e ponto. =)

3) Turistas sempre bem informados

Também dentro dos aspectos culturais da Nova Zelândia está a preocupação com o bem-estar do turista. Por mais pequena que seja, toda cidade conta com a estrutura chamada i-SITE, um Centro de Informação ao Visitante.

Nesses espaços, os funcionários ajudam os visitantes a encontrar atividades, atrações e acomodações compatíveis com o orçamento disponível.

Trata-se da melhor maneira de chegar na cidade e descobrir os “macetes” para conhecer os pontos imperdíveis do local.

Essas estruturas configuram uma preocupação do país em explorar o turismo até nos locais menos “badalados”. E é justamente isso que torna a Nova Zelândia um território pequeno, mas cheio de atrações e riquezas culturais.

Aproveite e veja: 4 melhores cidades para fazer intercâmbio na Nova Zelândia

4) NZ calma, mas sem deixar de ser vibrante

Se você é daqueles que está cansado do caos das grandes cidades brasileiras, é bem possível que vai se apaixonar de cara pela Nova Zelândia.

Até em Auckland, maior cidade do país com 1,6 milhões de habitantes, predomina um clima mais tranquilo, sem aquele agito interminável das grandes São Paulo e Rio de Janeiro.

Esse ritmo menos caótico também se deve ao fato de os serviços encerrarem cedo. Os shoppings, por exemplo, concluem suas atividades às 18 horas. Já algumas lojas, no máximo às 20 horas.

É evidente que pubs e festas vão até mais tarde (especialmente em Auckland), mas aquele esquema balada até as 5 horas não existe. Lá festa começa cedo e termina, no máximo, às 3 horas. =)

E se eu não me adaptar a essa calmaria?

Pera lá! O fato da Nova Zelândia ser mais tranquila em comparação a outros países não quer dizer que ela é pacata, ok?

A vida lá é, sim, muito vibrante!

É só uma questão de adaptação e compreensão à cultura da Nova Zelândia, com um novo ritmo que se abre. Sua qualidade de vida agradece.

5) Cultura do acampamento: alugue sua campervan

campervan na nova zelândia

Lembra quando falamos que os neozelandeses adoram curtir a vida ao ar livre? Não é à toa que a cultura do acampamento é tão presente no país.

Também pudera, com paisagens de tirar o fôlego ao longo de toda a sua extensão, impossível mesmo é não querer desbravar (e sentir a brisa) de cada cantinho.

As campervans (uma espécie de motorhome mais compacto), aliás, são lugar comum nas seguras estradas da Nova Zelândia. Famílias, grupos de amigos e casais encaram a aventura de desbravar o país sobre rodas e trocar ideia  com nativos e outros viajantes ao longo do percurso.

OBS: Inúmeras empresas oferecem alugueis de campervans. Quanto mais dias você alugar, mais barata será a diária. Um bom site para você comparar preços e modelos é o Rankers.

Praia, montanha, parque? Você escolhe o destino! Só não esqueça que o acampamento na Nova Zelândia deve ser responsável.

Nunca, jamais, em nenhuma hipótese deixe lixo no chão e procure respeitar as regras para tal atividade.

Feito isso, a próxima obrigação é aproveitar a ótima infraestrutura oferecida pelos destinos da Nova Zelândia.

Dica: os parques nacionais de férias são uma ótima opção para você acampar ou estacionar sua campervan para passar a noite. Equipados para agradar uma ampla variedade de pessoas – mochileiros independentes, famílias e por aí vai -, esses espaços são beeem mais econômicos que hoteis e ainda têm um plus.

Geralmente estão localizados ao lado de praias ou lagos e contam com áreas de lazer, piscinas aquecidas, churrasqueiras e áreas para refeição coletiva. Demais, né? Ótima oportunidade para interagir e fazer amigos de todas as partes do mundo!

6) Herança Māori

Povo nativo da Nova Zelândia, os Māoris compõem hoje 14% da população do país e continuam a influenciar a identidade do território. Oriundos da mítica Polinésia há mais de mil anos, eles deixaram muitas heranças como artes visuais, lendas e a imponente dança Haka.

Conselho da IP

É bem importante que você visite museus e busque referências para mergulhar na história Māori. Nada mais interessante para um nativo do que conversar com estrangeiros que se interessem por suas tradições e não sejam completos alienados, não é mesmo?

Se já quiser ir se ambientando, aliás, comece com “Kira Ora”, o “olá”, do idioma Te Reo Māori. Mas se desejar um pouco mais de emoção, não deixe de conferir uma apresentação que inclua a Haka, tipo antigo de dança executado pelo povo ancestral no campo de batalha ou em celebrações.

Entendendo a dança Haka

A dança Haka é formada por violentas pisadas no chão, movimentos de língua e tapas no corpo em ritmo para acompanhar um alto cântico. No idioma Māori Ha é a respiração e Ka é o fogo.

Quando você está fazendo o haka, portanto, está fazendo a respiração do fogo ou da vida.

É possível assistir essa eletrizante manifestação em shows culturais ou, acredite, até em um jogo de rugby.

Mas isso é assunto para o próximo tópico. =)

7) NZ: maior vencedora da história do rugby

Não tem jeito. O Brasil está para o futebol, assim como a Nova Zelândia está para o rugby! Desde cedo todas as crianças, ainda na escola, já são introduzidas ao esporte e fazem dele uma verdadeira paixão nacional.

Não é por menos que a seleção da Nova Zelândia, também conhecida como All Blacks, é a maior campeão da Copa do Mundo de Sevens. O detalhe é que antes de cada partida oficial, todos os jogadores apresentam… adivinhem? A Haka!

O ritual de arrepiar transforma a abertura da partida em um ponto de intimidação dos mais poderosos do esporte no país. E é esse detalhe, somado ao profissionalismo dos jogadores, que transformam os All Blacks um time imbatível.

8) Tem mais ovelha do que gente

aspectos culturais da nova zelândia

Ainda que a gastronomia não seja o forte da Nova Zelândia, a carne de ovelha é um caso à parte. Também pudera, o país concentra mais ovelhas do que pessoas.

São, pelo menos, 10 animais para cada habitante!

É por isso que o país se coloca como um dos maiores exportadores de carne de cordeiro e carneiro do mundo!

Se liga no sabor

Um dos pratos típicos mais conhecidos (e saborosos) da Nova Zelândia é o Roast Hogget. Feito com carne de ovelha assada no forno, batata, abóbora, batata doce,  ervilhas e molho de menta, a iguaria é um verdadeiro sucesso. Não deixe de provar.

9) Confiança é o lema das “honest box”

Ponto forte da cultura da Nova Zelândia é a confiança mútua entre as pessoas. Isso quer dizer que os locais esperam que você seja tão honesto quanto eles.

As honest box são exemplos que justificam esse comportamento.  Seja na beira da estrada, seja em frente à casa do seu vizinho, você poderá encontrar tendas de alimentos orgânicos sem que o produtor esteja ali para cobrar.

Uma caixinha indicará o preço e, naturalmente, você depositará o valor. Se necessário, ainda pega o troco. Tudo na base na confiança! Só mais tarde é que o proprietário da tenda volta para conferir as finanças. E as chances de não ocorrer quebra de caixa são grandes.

Agora dá para entender por que o país foi eleito pela terceira vez consecutiva o país menos corrupto do mundo, conforme a Organização Mundial de Transparência Internacional.

Bacana, né?

E aí, gostou da Cultura da Nova Zelândia? Tem algum tópico que mais te chamou atenção? Deixe sua opinião nos comentários abaixo. =)

Você também pode solicitar um orçamento personalizado e tirar todas as suas dúvidas sobre Intercâmbio na Nova Zelândia.

Já pensou o quão incrível pode ser essa experiência?

Não perca tempo e desbrave este incrível país da oceania agora mesmo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

[212069]
[212069]
[209006]
[209006]
[209014]
[209014]
[200627]
[200627]
[292870]
[292870]