Como fazer um intercâmbio voluntário?

Já imaginou conhecer o mundo lá fora, novas culturas e ainda se dedicar em prol de uma causa? Tudo isso é possível através do intercâmbio voluntário.

Mas afinal, como funciona esse tipo de intercâmbio? Neste conteúdo você terá acesso aos principais países e modalidades. Quem sabe não tem uma que se encaixe perfeitamente para o seu perfil?

O que é um intercâmbio voluntário?
Esse é um tipo de programa voltado para quem quer combinar a experiência do intercâmbio com uma ajuda humanitária ou ambiental.

Ao escolher o país de destino, o voluntário pode escolher qual tipo de projeto quer ajudar. Os mais escolhidos são: projetos ambientais, educacionais, esportivos e até na área da saúde.

A duração desse tipo de programa é de 2 a 12 semanas. Vale lembrar que durante esse período, é possível que você realize um curso de idiomas para aprender ou aperfeiçoar uma nova língua.

Quem pode fazer o intercâmbio voluntário?
Se você tem acima de 18 anos, tem um nível intermediário de inglês (que geralmente é exigido para que você consiga se comunicar com outras pessoas, mas alguns projetos aceitam nível de inglês básico) e tem vontade de fazer o bem e mudar o mundo: esse intercâmbio é para você!

O que está incluso?
Ao fechar o pacote do seu intercâmbio voluntário, você terá incluso:

  • Curso de inglês / vocacional;
  • Acomodação (hostels, casa de família entre outras possibilidades);
  • Alimentação;
  • Suporte e assistência da agência;
  • Orientação pré-embarque;

Quanto custa?
Muitas pessoas entendem que por se dispor a ajudar ou participar de um propósito, o programa sairia de graça, mas não funciona assim.

O programa voluntário é uma oportunidade de viver o intercâmbio de forma intensa e somar uma causa ao seu sonho e diferente de ser gratuito, o programa tem um custo.

Claro que o fato de ter disponibilidade para estar onde estão os problemas sociais mais comuns, de certa forma, tira o estudante dos destinos mais requisitados entre os que procuram viver no paraíso, e isso pode fazer o programa custar menos.

Alguns relatos também mostram que o universo do voluntariado é feito de caridade e é comum que as pessoas se ajudem de forma a baratear a estadia no país de todos aqueles que estão empenhados a ajudar, mas isso é diferente dos programas como Au Pair (que você trabalha por acomodação e salário em uma casa de família enquanto estuda) ou os programas de trabalho que fazem a contratação a distância e por isso a empresa custeia os valores de passagem e chegada no país.

E aí, já pensou em viver essa experiência e ainda ter muitas histórias inspiradoras para contar? Entre em contato com um consultor da Information Planet para mais informações sobre o projeto. Temos certeza que, junto com a gente, você pode fazer a diferença no mundo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

[212069]
[212069]
[209006]
[209006]
[209014]
[209014]
[200627]
[200627]
[292870]
[292870]